O projeto Oficina Coral foi iniciado nas escolas do 1º Ciclo de Oeiras em 2018/2019, encontrando-se no presente ano letivo (2021/2022) no seu quarto ano de implementação. Decorre em todas as escolas do 1º Ciclo do concelho (30), abrangendo todos os alunos do 1º ao 4º ano de escolaridade (cerca de 220 turmas e 5000 alunos).
Desenvolvido em coadjuvação com os professores titulares de turma, é lecionado no horário curricular (com a frequência de uma aula semanal de 60 minutos), no âmbito da disciplina de Educação Artística. O programa de Oficina Coral abrange também todas as aprendizagens essenciais de música do 1º Ciclo de Educação Artística. Destaca-se a estreita relação entre os professores titulares e os professores de Oficina Coral, e entre a coordenação do projeto e os coordenadores de escola, proporcionando uma envolvência do projeto muito próxima e com elevada qualidade.
As aprendizagens e as obras desenvolvidas são aplicadas transversalmente em todas as escolas, salientando-se também o papel da experimentação e criação artística. Decorrem de igual forma, diversas apresentações e concertos pelos alunos com as obras musicais desenvolvidas no projeto (cerca de 150 apresentações de turmas por ano). Como suporte nas aulas, os professores de Oficina Coral utilizam um instrumento harmónico, tendo todas as escolas do 1º Ciclo do concelho de Oeiras, um piano digital que é utilizado nas aulas. Ainda na prática instrumental são utilizados conjuntos instrumentais variados ao longo do ano, proporcionando uma vivência e prática musical mais rica e variada. Contudo, o principal foco do projeto abrange o instrumento primordial das crianças, a voz, sendo desenvolvidas as competências artísticas e musicais através da prática coral.
O projeto Oficina Coral promove a prática do canto como a base da expressão e educação musical no 1º Ciclo. A voz enquanto instrumento primordial é, na criança, um modo natural de se expressar e comunicar, marcado pela vivência familiar e pela cultura. Consiste numa atividade de síntese na qual se vivem momentos de profunda riqueza e bem-estar. A entoação, a extensão vocal, o timbre, a expressão, a capacidade de inventar e reproduzir melodias, com e sem texto, a aquisição de um repertório de canções, rimas e lengalengas, são partes constituintes de um modo pessoal de utilizar a voz. Através da prática coral, a imaginação e a criatividade da criança é desenvolvida num conjunto de estratégias e atividades que lhe dão oportunidades para usar a sua liberdade criativa individual e de grupo.